MEO Marés Vivas: ao ritmo sedutor dos The Black Mamba


MEO Marés Vivas: ao ritmo sedutor dos The Black Mamba

Os The Black Mamba subiram ao Palco MEO em pontualidade britânica e desde logo mostraram que estavam no MEO Marés Vivas para fazer a festa blues rock que nos têm habituado. Acostumados a grandes palcos, a lotação esgotada neste segundo dia não os pareceu intimidar e o ritmo sedutor da sua sonoridade não faltou ao chamado.

"It Ain't You" foi das primeiras a fazer-se ouvir neste início de noite. Seguiu-se "Stronger", do novo álbum que tem data de lançamento para setembro, e "Love and Happiness", um original de Al Green. Pedro Tatanka, vocalista e guitarrista da banda, deu continuidade ao concerto com a ajuda de um dos seus backvocals que cantou consigo "Let's get it On", tema de Marvin Gaye.

Sempre bem-disposto e em constante interação com o público, Tatanka deu espaço para apresentar o conjunto de instrumentistas que compõem a banda. Os músicos mostraram-se irrepreensíveis e proporcionaram à plateia grandes momentos de música. Como em "Still I Am Alive" quando se ouviu um arrepiante solo do saxofonista.

"Sweet Lies" e "Under Your Skin" também não falharam a noite de ontem e fizeram-se ouvir quando o concerto caminhava já para a reta final. Agradecimentos feitos, os The Black Mamba despediram-se do MEO Marés Vivas com "Wonder Why" e com a certeza de que, mais uma vez, estiveram à altura do palco que os convidou.

A banda despediu-se do festival pedindo um grande aplauso a todos os artistas portugueses que por lá passaram ou ainda vão passar. Tatanka mostra sempre um grande apreço pelos artistas do nosso país e acredita que nunca é de mais reforçar que eles devem continuar a ter lugar nestes palcos.

Termina assim o espetáculo dos The Black Mamba com a certeza de que o público não se importaria de ouvir estes portugueses por mais algum tempo.

Equipa Noite e Música Magazine no MEO Marés Vivas
Fotos: António Teixeira
Textos: Daniela Fonseca
Edição: Nelson Tiago