The Legendary Tigerman no Hard Club, no Porto: "True" como sempre


The Legendary Tigerman no Hard Club, no Porto: "True" como sempre

The Legendary Tigerman pisou o palco do Hard Club, para apresentar o seu mais recente trabalho True.

De óculos escuros e guitarra em riste, imagem de marca delineadora da sua integridade artística, The Legendary Tigerman subiu ao palco do Hard Club debaixo de uma chuva de aplausos e gritos, para dar a conhecer o seu mais recente álbum, True.

Começou no formato habitual de one-band-man com "Do Come Home", mas à terceira música chamou Paulo Segadães para o acompanhar na bateria, em canções como "Wild Beast" e "Storm Over Paradise", uma inovação nesta tournée.

The Legendary Tigerman brinca com a guitarra, como só quem sabe, tornando cada momento eletrizante e irresistível. O público já vai embalado na batida e na conjugação de sons que saem daqueles instrumentos em palco. Ninguém consegue ficar inerte a escutar esta mistura de blues com rock ‘n’ roll, sobretudo depois do pedido do artista. Irreverente como é, o cantor, compositor e músico apelou aos presentes que se divertissem, dançassem e fizessem o que quisessem nessa noite. "Larguem as máquinas fotográficas, a não ser que estejam a trabalhar, e aproveitem o momento ao máximo".

Centrou-se especialmente na apresentação das músicas que compõem o seu novo álbum, lançado em março deste ano, mas acrescentou alguns clássicos à exibição, tais como "Naked Blues", "& Then Came the Pain" de Phoebe Killdeer e "The Saddest Thing to Say” com Lisa Kekaula, sucessos dos seus anteriores discos.

"Gone" teve a participação especial de João Cabrita, no saxofone, num momento musical de excelência dos 3 artistas em palco.

Paulo Segadães deu uma ajuda na segunda voz em "First Century Rock 'n' Roll" e ao som de "Life Ain´t Enought for You", o cantor natural de Coimbra despediu-se dos portuenses, num concerto legendary.

Fotos: Nuno Fangueiro
Texto: Magda Santos


,