EDP Cool Jazz: o encanto do funk de Jamie Lidell nos jardins de Oeiras


EDP Cool Jazz: o encanto do funk de Jamie Lidell nos jardins de Oeiras

Apenas um dia após o country a solo de Jake Bugg ter passado nos Jardins do Marquês de Pombal, Jamie Lidell regressou aos palcos portugueses para apresentar o último álbum Building a Beggining. Também a apresentar o mais recente lançamento em nome próprio, esteve a aclamada Luísa Sobral.

Na noite passada seguiu-se mais uma noite de EDP Cool Jazz. E, embora a ordem no cartaz do festival esteja muito pouco específica, a primeira parte da noite foi assegurada pela portuguesa Luísa Sobral. A cantora lançou no ano que passou o seu quarto álbum de originais, álbum que deu seguimento a uma carreira de grandes sucessos da qual fizeram parte Cherry On My Cake, 2011, There’s a Flower In My Bedroom, 2013 e, por fim, Lu-pu-i-pi-sa-pa, do ano seguinte, álbuns que foram revisitados a noite passada nos jardins em Oeiras.

EDP Cool Jazz: o encanto do funk de Jamie Lidell nos jardins de OeirasLuísa Sobral no EDP Cool Jazz

Em palco grandes candeeiros remetiam para um ambiente caseiro e acolhedor no qual Luísa recebeu o público do festival do qual já fez parte três vezes – e que recepção! A acompanhar a cantautora esteve Mário Delgado que com ela partilhou um momento a dois com apenas guitarras e voz. No alinhamento não pôde faltar o tema vencedor do Festival da Canção "Amar Pelos Dois" que a audiência acompanhou enquanto gentilmente se baloiçava nas cadeiras. "Xico" deu por terminada uma performance que sem dúvida satisfez todos os corajosos que enfrentaram o frio para a ver.

Pouco mais de uma hora após o início dos concertos, entrou em palco Jamie Lidell rodeado da grande banda The Royal Pharaohs, da qual faz parte Owen Biddle ex-membro dos The Roots, a banda norte-americana que acompanha diariamente o programa de Jimmy Fallon. O cantor veio a Portugal para o último concerto da digressão e para apresentar o mais recente álbum Building A Beggining, que lançou no ano passado. "Multiply" deu o pontapé de saída e estava instalado o funk nos Jardins do Marquês de Pombal.

Mas, embora o ritmo fosse dançável e o talento tanto da banda como do cantor fossem evidentes, a verdade é que nem todos aguentaram o frio. A meio do concerto a plateia já se encontrava praticamente vazia, o que não se refletiu de todo na energia e boa vontade do vocalista que não sei deixou abalar e nunca parou de saltar nem de interagir com os que iam ficando. Seguiram-se "Another Day", "Little Bit Of Feel Good" e "Julian", tema que Jamie Lidell dedicou ao filho de ano e meio.

EDP Cool Jazz: o encanto do funk de Jamie Lidell nos jardins de OeirasJamie Lidell no EDP Cool Jazz

Embora a audiência se tenha mantido estática durante todo o concerto, o final foi no mínimo inesperado. Após a típica saída, a banda retomou a palco e os mais atentos correram para a primeira fila. Jamie, que filmava escondido o incrível groove da banda que o acompanha, cumprimentou quem se encontrava mais perto e seguiu com "Nothing's Gonna Change". A falta dos instrumentos de sopro foi eficazmente colmatada com fortes linhas de baixo e de sintetizador e todos os membros da banda conseguiram surpreender o público de Oeiras, incluindo o vocalista que, através de efeitos, fez da voz um verdadeiro instrumento.

O final ficou marcado pela boa energia de quem dançou durante o encore e pelo tema "When I Come Back". A tour do britânico terminou no Cool Jazz e fica a esperança de um retorno, como diz o tema, mas para a próxima talvez num melhor contexto e sem frio.

Fotografia: EDP Cool Jazz
Texto: Maria Roldão


,