Goo Goo Dolls no MEO Marés Vivas: uma primeira vez com mais de 30 anos de estrada


Goo Goo Dolls no MEO Marés Vivas: uma primeira vez com mais de 30 anos de estrada

Com mais de 30 anos de carreira, os Goo Goo Dolls pisaram pela primeira vez os palcos lusos e mostraram que ainda estão aqui para as curvas. Pouco depois do sol se pôr, a banda nova-iorquina subiu ao maior palco do MEO Marés Vivas para brindar os festivaleiros com alguns dos temas que fazem parte do seu reportório ao longo destes anos.

Sorry:
- Attempt 1: Service currently unavailable (Site Disabled)
- Please recheck your ID(s).

Durante perto de uma hora foi possível ouvir temas como "Here Is Gone", "Black Balloon" e "So Alive". Temas de 2004, 1995 e 2016, respetivamente. A banda não se prendeu aos sucessos que tiveram lugar nos anos 90 e apresentou, também, temas bastante contemporâneos. O que permaneceu intacto foi esta sonoridade pop rock que os caracteriza. Umas vezes mais pop, outras mais rock, mas sempre com a boa disposição e sentido de humor do vocalista Johnny Rzeznik.

"Esta canção tem 25 anos mas hoje posso voltar a apresenta-la pela primeira!" – Estava dado o mote para "Name", um tema de 1995 que integrou o álbum A Boy Named Goo. Altura para dar um salto novamente ao presente e brindar a plateia com "Over and Over", canção lançada em 2016.

A caminhar para a reta final do espetáculo, o vocalista dedicou "Come To Me" à sua mulher justificando que escreveu o tema porque ela nunca pode estar consigo nestes momentos – "Na realidade sou eu que não a convido", brincou o artista.

Antes de culminar o concerto na música mais esperada da noite, houve ainda tempo para "Stay With You" e "Better Days". A completar uma hora de concerto foi então a vez de ouvir a icónica "Iris". O tema de 1998 foi cantado pelos festivaleiros que mostraram conhecê-la muito bem.

Foi assim a primeira vez dos Goo Goo Dolls em Portugal e, pela receção de boas-vindas que o nosso público lhes proporcionou, certamente não será a última.

Equipa Noite e Música Magazine no MEO Marés Vivas
Fotos: António Teixeira
Textos: Daniela Fonseca
Edição: Nelson Tiago