A extraordinária viagem dos quase portugueses James no Coliseu Porto


A extraordinária viagem dos quase portugueses James no Coliseu Porto

James já quase rima com Portugal. Os britânicos são presença assídua em Portugal e esta relação entre banda e Portugal parece ter tudo para continuar a durar. Com sala esgotada há alguns dias, os James trouxeram a sua nova tour Living in Extraordinary Times aos portugueses mas não esqueceram os grandes temas que os têm tornado uma referência do pop-rock britânico.

O espetáculo foi dividido em duas partes e separou um momento inicial mais acústico de um espetáculo de sons que fez tremer o chão do Coliseu. Em acústico, ouviram-se temas como "Coming Home", "Just Like Fred Astaire" e "Broken By The Hurt", esta última, nas palavras do vocalista Tim Booth, "é um fado". Antes de terminarem este primeiro momento, James fizeram ainda soar a conhecida "Sit Down", tema que os portugueses mostraram saber de cor.

"Obrigada aos James por nos terem deixado abrir o concerto" – Em jeito de brincadeira, a banda abandonou o palco para uma pausa que se tornou demasiado longa e pareceu quebrar a onda de energia que se estava a criar no espetáculo. Uns 20 minutos depois, a banda regressou para um registo mais pop-rock revelando, literalmente, por detrás da cortina, uma quantidade significativa de instrumentos musicais.

Neste segundo momento ouviram-se temas como "Moving On", "Heads" e "Living in Extraordinary Times”, este último, inclusive dá nome ao álbum lançado em 2018.

"Estamos com um problema técnico então vou ter que dizer aqui qualquer coisa" – O vocalista mostrou-se sempre muito animado e brincou com o público por diversas vezes. Neste sentido, partilhou com a plateia umas frases em português onde mostrou estar muito à vontade com a nossa língua. Certamente que as inúmeras vezes que a banda passa por Portugal têm surtido efeito no vocabulário de Tim Booth.

Voltando ao alinhamento e tendo em conta que este foi também um concerto de êxitos, não faltaram as inconfundíveis "Slutter or Frustration", "Gawi", "Laid" e "Ring The Bells". Momentos de grande êxtase para o público portuense.

A noite terminou em festa e evidenciou a importante presença que os James continuam a ter em terras Lusas. A banda parte agora para Lisboa onde o palco do pop-rock alternativo será o Coliseu dos Recreios.

Fotografia: António Teixeira
Texto: Daniela Fonseca