The Temper Trap no Hard Club: quando se torna demasiado fácil conquistar uma plateia


The Temper Trap no Hard Club: quando se torna demasiado fácil conquistar uma plateia

Australianos esgotaram a sala principal do Hard Club, no Porto.

Depois de Lisboa, foi a vez da cidade do Porto se fazer ouvir com a chegada da banda australiana. Os Temper Trap pisaram, ontem, o palco do Hard Club contagiando depressa a plateia e fazendo daquela noite uma autêntica celebração do amor.

Os portugueses Cavaliers of Fun foram os primeiros a receber o público que depressa encheu a sala da baixa do Porto.  A noite tinha acabado de começar e a espera ansiosa pela banda de Melbourne começava a sentir-se.

A banda de indie rock não deixou que a espera se prolongasse por muito tempo e escolhem "Thick as Thieves" para iniciar, tema que dá nome ao novo trabalho da banda australiana.

Logo de seguida fez-se ouvir "Love Lost", tema que pertence ao primeiro álbum, e bem conhecido por parte do público, capaz de criar uma atmosfera calorosa numa sala esgotada.

Os australianos ainda só tinham pisado o palco há dez minutos e já se faziam ver braços no ar e vozes prontas para acompanhar "Fall Together", o terceiro tema tocado. Seguiu-se "Fader", regressando logo de seguida a Thick as Thieves com "Burn" e "So Much Sky".

A banda quis ainda recuar no tempo e relembrar temas tão acarinhados pela plateia como "Trembling Hands" e "Rabbit Hole" (ambos do 2º álbum, The Temper Trap) e, não querendo deixar ninguém desapontado tocaram também "Soldier On" (1º álbum, Conditions), criando depressa um ambiente intimista.

Um concerto que foi sendo sempre intercalado com tentativas de falar português por Dougy Maudagi, vocalista, não podia  terminar sem um dos seus principais sucessos. O público não iria perdoar se tal acontecesse nem a banda o iria querer desiludir. "Sweet Disposition" foi escolhido para encerrar a noite levando a plateia ao rubro.

Foto: António Teixeira
Texto: Rita Pereira


,