James no Rock in Rio-Lisboa: Tim Booth e um concerto nos braços do público


James no Rock in Rio-Lisboa: Tim Booth e um concerto nos braços do público

Seis anos depois os James regressaram ao palco maior do Rock in Rio-Lisboa.

Para os James não foi fácil começarem o concerto à hora marcada, devido às condições atmosféricas. Foi notória a simpatia, as coreografias fora do comum e a comunicação do cantor com o público. Tim Booth informou que o alinhamento previsto foi alterado devido à chuva, tendo recordado uma ocasião passada mencionando que a banda estava habituada a condições adversas.

Alguns minutos depois do início do concerto, ouviu-se "Sit Down", o grande sucesso dos James em Portugal, no final dos anos 80 e início dos anos 90. Booth desceu do palco para estar mais próximo do público, onde saltou para as mãos do público e "andou" pelas mãos do mesmo. Foram uns cinco minutos de certo memoráveis, dado que, Tim mostrou que queria estar junto dos seus fãs não demonstrando qualquer tipo de barreira entre artista/fãs.

"Born of Frustration" foi cantada ao longo do corredor que se encontrava no meio do recinto. Tim confessa ter sentido alguma indignação ao ver que o público estava mais interessado em filmá-lo do que em estar com ele, dizendo para colocarem de lado os smartphones porque estava ali para estar com os seus fãs e não com as novas tecnologias.

Ao longo do concerto o artista afirmou que as músicas da banda passavam mensagens abertas e eram dedicadas a algo ou a alguém, como por exemplo, a morte da sua irmã, Mandy, mencionando que onde quer que esta estivesse, ele estaria sempre com ela.

Perto do final o violinista Saul Davies, que tem ligações a terras portuguesas, dedicou a música "Getting Away With It (All Messed Up)", dizendo que aquela musica era dedicada a toda a família que habita em Portugal. Há muito que os James são cá da casa e há muito – vinte e muito anos – que dão por cá concertos de inesgotável entrega, autênticos detonadores de emoções.

Equipa Noite e Música Magazine no Rock in Rio-Lisboa
Fotos: Eduardo Alberto
Textos e Social Feed: Teresa Pereira
Edição: Nelson Tiago e Jacinta Pinto