Avenged Sevenfold no Campo Pequeno, em Lisboa: reportagem


avengedsevenfoldmisboa

Banda de heavy metal norte-americana fez a sua terceira aparição em terras lusas. M. Shadows incendiou o ambiente.

Os americanos Avenged Sevenfold voltaram ao Campo Pequeno, para mostrar o sexto trabalho; Hail to the King.

A noite estava fria mas não inibiu os portugueses de encherem a arena do Campo Pequeno para receberem M. Shadows e a sua incansável trupe. Para ajudar no aquecimento foram chamados os Avatar (suecos) e os Five Fingers Death Punch (americanos) que cumpriram com o objetivo e deixaram o público mais que pronto para a turbulenta viagem que se avizinhava.

Pelas 21h40 e após vários momentos de euforia ocorridos durante a preparação do palco, as luzes apagam-se e a cortina que continha o símbolo A7X abre-se, revelando um gigante deathbat (caveira com asas de morcego – símbolo da banda) fazendo ecoar vários gritos por parte da plateia. O quinteto maravilha entra em palco cheio de confiança e o mote de abertura é "Shepherd of Fire" e a noite tornou-se ainda mais quente, com vários jatos de fogo a serem projetados, levando o público à loucura. "Vocês cantam tão alto que eu nem me consigo ouvir. São o melhor público desta digressão" foram as palavras que M. Shadows usou para agradecer a entrega instantânea da plateia. "Critical Acclaim" soltou headbangings, braços no ar, explosões, faíscas e mais fogo através do deathbat que pairava sobre o palco.

O espetáculo apresentava-se explosivo, o público incansável aclamava "Sevenfold" e nem um segundo de silêncio houve entre músicas. A arena tremia com tantos decibéis, explosões de loucura…

"Welcome to the Family" foi dedicada aqueles que assistiam a um concerto dos A7X pela primeira vez e antecedeu o tema que dá nome ao último trabalho.

O concerto teve um ritmo frenético que se torna impossível destacar um momento alto, mesmo na apresentação dos novos temas o público conseguia por vezes abafar o vocalista (que se mostrou mais uma vez rendido a Portugal, erguendo uma bandeira e usando um cachecol no tripé do microfone) mas é também impossível esquecer a performance de "Fiction" que relembrou o ex-membro Jimmy "The Rev" Sullivan em fins de 2008.

Para o encore "Chapter Four" e "Unholy Confessions" foram as escolhidas para terminar e em grande esta que foi possivelmente "a noite do ano" para os apreciadores do metal e dos Avenged Sevenfold.

A arena do Campo Pequeno resistiu à vaga sísmica de decibéis e às explosões de fogo e êxtase que os Avenged Sevenfold protagonizaram e o público levou para casa muitas memórias que vão resistir por muito tempo. Uma noite memorável…

Alinhamento:
Sheperd of Fire
Critical Acclaim
Welcome to the Family
Hail to the King
Doing Time
Buried Alive
Fiction
Nightmare
Afterlife
Requiem
Bat Country
Encore
Chapter Four
Unholy Confessions

Fotos: Vic Schwantz
Texto: Bruno Silva


,