• Super Bock Super Rock: Regresso ao Meco com um festival para os pequeninos

    Quatro anos depois, o Super Bock Super Rock regressou ao Meco, a pedido de muitas famílias. Terá sido um reconhecer de um erro ou a continuação do desnorte que tem sido o festival nos últimos anos? O recinto sofreu alterações, especialmente na sua colocação, passando para a zona em que antigamente era o parque de estacionamento. Isto fez com que parecesse maior, mas retirou as já poucas sombras existentes. No estacionamento e acessos, tudo igual! Informações contraditórias e desinformação da organização e GNR, levaram ao infelizmente comum caos na saída. Foram muitas as queixas de pessoas que levaram 3 horas para sair do estacionamento ou a regressar a casa de autocarro. Mas como é a…

  • O sempre incansável Sting no MEO Marés Vivas

    Gordon Matthew Thomas Sumner, mais conhecido pelo nome artístico Sting, era o grande nome esperado neste último dia de MEO Marés Vivas. De regresso a Portugal, depois de ter estado neste mesmo festival na edição de 2017, Sting não faltou com a energia que o caracteriza desde 1977, quando começou por encabeçar os míticos The Police. O autor de "Englishman in New York" e "If I Ever Lose My Faith In You" é um dos maiores nomes da música mundial e um artista que atravessa gerações, ou não estivesse esta plateia, expectante, composta por público de todas as idades. Com 67, Sting, perdoe-me a expressão, mete no bolso muitos músicos que por aí andam e…

Reportagens / Galerias

Super Bock Super Rock: Regresso ao Meco com um festival para os pequeninos

Quatro anos depois, o Super Bock Super Rock regressou ao Meco, a pedido de muitas famílias. Terá sido um reconhecer de um erro ou a continuação do desnorte que tem sido o festival nos últimos anos? O recinto sofreu alterações, especialmente na sua colocação, passando para a zona em que antigamente era o parque de estacionamento. Isto fez com que parecesse maior, mas retirou as já poucas sombras existentes. No estacionamento e acessos, tudo igual! Informações contraditórias e desinformação da organização e GNR, levaram ao infelizmente comum caos na saída. Foram muitas as queixas de pessoas que levaram 3 horas para sair do estacionamento ou a regressar a casa de autocarro. Mas como é a…

O sempre incansável Sting no MEO Marés Vivas

Gordon Matthew Thomas Sumner, mais conhecido pelo nome artístico Sting, era o grande nome esperado neste último dia de MEO Marés Vivas. De regresso a Portugal, depois de ter estado neste mesmo festival na edição de 2017, Sting não faltou com a energia que o caracteriza desde 1977, quando começou por encabeçar os míticos The Police. O autor de "Englishman in New York" e "If I Ever Lose My Faith In You" é um dos maiores nomes da música mundial e um artista que atravessa gerações, ou não estivesse esta plateia, expectante, composta por público de todas as idades. Com 67, Sting, perdoe-me a expressão, mete no bolso muitos músicos que por aí andam e…

Morcheeba no MEO Marés Vivas [fotogaleria]

Os britâncos Morcheba estão habituados a correr palcos por este mundo fora e, hoje, foi o dia de os festivaleiros do Marés Vivas os ouvirem. Com a notável voz de Skye no comando, os Morcheeba trouxeram a Portugal um pouco deste reportório que têm vindo a construir desde 1995. Corre a galeria para veres os melhores momentos do concerto. Equipa Noite e Música Magazine no MEO Marés Vivas Fotografia: António Teixeira Textos: Daniela Fonseca Social Feed: Jacinta Pinto Edição: Nelson Tiago

O culto dos Ornatos Violeta no MEO Marés Vivas

Ornatos Violeta dispensam apresentação. Nome incontornável da música portuguesa, um fenómeno que traz consigo uma legião de fãs que esgotou o segundo dia de MEO Marés Vivas para um regresso aos palcos que não acontecia desde 2012. Estamos perante um caso especial. Estes Ornatos Violeta são acarinhados de uma forma que poucas bandas se podem gabar. O cartaz deste segundo dia de festival enchia os olhos de quem para ele olhasse com estas duas palavras que vêm diretamente dos anos 90: Ornatos Violeta. A história deste grupo é longa, e ao mesmo tempo, curta demais. Juntam-se em 1992 e separam-se em 2002 voltando depois para uma reunião em 2012 e, agora, para três concertos que…

Mando Diao no MEO Marés Vivas: Rock, falha de som e uma energia louvável

Os suecos Mando Diao chegaram ao Palco MEO para um concerto que haveria de ser, mais tarde, interrompido por uma falha de som. A banda, que já tem perto de 20 anos de carreira, abandonou o palco aquando da falha de som mas, quando voltou, mais de meia hora depois, foi como se nada tivesse acontecido. Um espetáculo de música é uma troca de energia entre o público e os artistas. Mais do que canções bonitas e bons momentos de música, um concerto só resulta quando há uma partilha de energia que vai dos artistas para o público e é retribuída de igual forma. Este foi o grande desafio dos Mando Diao na noite de…

MEO Marés Vivas: A estreia dos Don Broco em Portugal

Os britânicos foram os responsáveis por abrir o Palco MEO neste segundo dia de festival. A banda, encabeçada pelo vocalista Rob Damiani, trouxe o seu rock alternativo ao MEO Marés Vivas nesta que foi a primeira atuação dos Don Broco em Portugal. Estreantes por terras lusas, os Don Broco deram música ao MEO Marés Vivas e, para primeiro concerto da tarde neste palco, a banda angariou bastante público. À espera de Ornatos ou não, a plateia deixou-se entreter por este rock alternativo que, umas vezes mais hardcore, outras mais pop-rock, foi envolvendo o recinto. Ouviram-se temas dos vários álbuns da banda, como "Pretty", com uma sonoridade mais pesada, ou "You Wanna Know" e "Automatic", com…

A Dobradinha dos Kodaline no MEO Marés Vivas

Os Kodaline foram o nome anunciado depois da notícia de que os Snow Patrol teriam de cancelar o seu espetáculo nesta edição do MEO Marés Vivas. Os irlandeses são presença regular em Portugal e, independentemente das vezes que por cá passam, o povo lusitano não deixa nunca de sentir saudades. Estamos perante um verdadeiro romance entre Portugal e os Kodaline. A banda havia marcado presença na edição de 2018 mas houve quem viesse ao festival só para os ver novamente. Uma escolha segura do MEO Marés Vivas depois da desilusão de não ter os também irlandeses Snow Patrol no cartaz. "Follow Your Fire" foi a primeira a fazer-se ouvir. Juntamente com os festivaleiros, diga-se de…

Keane: O MEO Marés Vivas podia ouvir-vos a noite toda

Os britânicos Keane eram dos nomes mais aguardados desta edição de 2019. Se em Inglaterra são uma das bandas mais acarinhadas pelo público, aqui não ficámos muito longe disso. Depois do hiatus (período de tempo em que uma banda está separada mas com a intenção de se reunir de novo), os Keane voltaram em bom com direito a novo disco. Não é que o Marés Vivas tivesse tido tempo de sentir saudades, isto porque há dois anos o vocalista Tom Chaplin esteve a solo neste palco e interpretou vários temas da banda, mas a verdade é que a ansiedade era palpável. Os festivaleiros aplaudiram efusivamente todas as canções e a energia que se sentia no…

Os Quatro e Meia no MEO Marés Vivas: Um bailarico em bom Português

Depois de terem passado pelo palco Santa Casa em 2017, Os Quatro e Meia estrearam-se, este ano, no maior palco deste MEO Marés Vivas. Depois do hip-hop de Mishlawi, foi momento de ouvir esta sonoridade tão portuguesa que a banda, vinda de Coimbra, nos proporcionou. Os Quatro e Meia são, na verdade, seis. E, ontem, neste palco, poderiam facilmente receber nota 10. Com uma energia contagiante, a banda embalou o recinto do festival e, mesmo quem não sabia quem era este grupo de rapazes de fato e gravata, não ficou indiferente ao seu espetáculo. Em 2017 lançaram o seu primeiro disco de originais e, desde então, este grupo de médicos, engenheiros e um professor, têm…

Entrevistas

Djodje em entrevista: "Sinto-me renascido. Sinto que tudo o que vem agora é novo e nunca aconteceu"

No dia em que esgotou o Campo Pequeno, Djodje falou com a Noite e Música e partilhou esta nova fase em que se encontra a nível pessoal e profissional. O artista mostrou-se muito agradecido pelo apoio do público e revelou que sente a sua vida num panorama renascido. O cantor do single "Atrevido" aproveitou o dia do espetáculo no Campo Pequeno para lançar o seu novo álbum Newborn como forma de agradecimento. No dia que esgotas o Campo Pequeno, lanças o teu novo álbum. A ideia foi surpreender os teus fãs? Eu anunciei que o álbum iria sair antes do Campo Pequeno mas nos últimos tempos percebemos que seria interessante fazer uma surpresa aos fãs,…

Tiago Nacarato em entrevista: "É importante participar nestes programas mas nunca perdendo a identidade"

O programa "The Voice" marcou a entrada de Tiago Nacarato para a música em Portugal e a estreia nos palcos de festivais foi uma consequência natural. Foi depois deste mesmo concerto de estreia no MEO Marés Vivas que a Noite e Música falou com o artista sobre a sua entrada no panorama musical e as maiores dificuldades neste processo. Tiago Nacarato revelou a importância da cultura brasileira na sua vida e ainda falou do seu álbum de estreia que tem data marcada para 2019. Acabas de atuar pela primeira vez neste festival que é o MEO Marés Vivas. Não posso deixar de te perguntar, qual foi a sensação de atuar neste palco? Foi algo maravilhoso….

Carolina Deslandes em entrevista: "Eu procurei fazer um disco que conta a vida exatamente como ela é"

No dia em que se estreou no maior palco do MEO Marés Vivas, Carolina Deslandes conversou com a Noite e Música e revelou as suas expetativas para o seu batismo neste festival do Norte. A artista falou do seu novo álbum e confessou que se poupa da pressão de criar sucessos procurando apenas criar canções que a orgulhem. Esta é a tua primeira vez a solo no maior palco do MEO Marés Vivas. Não posso deixar de te perguntar, quais são as expetativas para este concerto? O Norte põe-me sempre as expetativas em alta porque as pessoas são muito calorosas, muito recetivas e muito expressivas. Por isso eu venho sempre muito expectante. Tenho amigos que…

David Carreira à Noite e Música Magazine: "Eu escrevo sobre amor porque o amor é universal"

Pouco mais de um mês depois do lançamento do single "És Só Tu", conversamos com David Carreira sobre este novo trabalho e o sucesso da parceria com Inês Herédia. O artista falou também da importância que dá à escrita sobre o amor e sobre a sua nova tour que vai arrancar com novo formato já em julho. "És Só Tu" saiu há um mês e já é um tema de sucesso a nível de visualizações. Ao lançares este tema tiveste noção da amplitude que teria ou é sempre imprevisível? Eu quando lanço uma música tento imaginar sempre o melhor cenário. Esperamos sempre que a música corra da melhor forma possível e que chegue ao máximo…