Rock in Rio-Lisboa: os The Chemical Brothers sabem como dar um concerto com "hits" atrás de "hits"


Rock in Rio-Lisboa: os The Chemical Brothers sabem como dar um concerto com "hits" atrás de "hits"

Tom e Ed sabem muito bem aquilo que fazem.

Não eram os cabeças de cartaz, mas foram os últimos a subir ao palco. Os The Chemical Brothers (que não vinham a Portugal desde 2016) atuaram depois dos norte-americanos The Killers e converteram o Parque da Bela Vista numa verdadeira pista de dança não sobrando dúvidas de que o duo de Manchester é sempre uma aposta ganha. Prova disso foi a energia demonstrada pelo público durante o concerto dos "irmãos", em que ninguém tirou o pé do chão.

A escolha do alinhamento foi sem dúvida a chave para o sucesso. Depois de terem entrado em palco no meio de muitas luzes e efeitos visuais psicadélicos, Tom Rowlands e Ed Simons começaram por tocar "Go" e a partir daí, foram hits atrás de hits como "Do It Again", "Star Guitar", "Hey Boy Hey Girl" e "Galvanize", que contagiaram a cidade de rock durante mais de duas horas de concerto.

Com mais de 20 anos de carreira, Tom e Ed sabem bem, muito bem o que fazem e isso já é o suficiente para saber como dar um concerto e deixar o público contagiado.

Equipa Noite e Música Magazine no Rock in Rio-Lisboa
Fotos: Eduardo Alberto
Textos e Social Feed: Teresa Pereira
Edição: Nelson Tiago e Jacinta Pinto