Expensive Soul no MEO Marés Vivas: Shot de Energia em Língua de Camões


Expensive Soul no MEO Marés Vivas: Shot de Energia em Língua de Camões

Os Expensive Soul foram os responsáveis por fechar o Palco MEO nesta segunda noite do Festival do Cabedelo. A banda Portuguesa esteve em casa e distribuiu energia incansavelmente por toda a plateia.

Com um atraso de quase meia hora devido à troca de material de palco com os Scorpions, os Expensive Soul invadiram o Marés Vivas com um vigor impressionante e animaram o fim da noite aos festivaleiros.

"Estão prontos para boa música Portuguesa?" – A língua de Camões abriu e fechou este segundo dia e fê-lo de maneira a que todos os portugueses sintam orgulho nos músicos do seu país.

"Celebração" foi a escolhida para iniciar o concerto desta banda que atuou bem perto de casa. O duo oriundo de Leça da Palmeira pareceu estar ligado à corrente pela sua energia que não vacilava nem por um minuto. Toda a banda se mostrou animada aproveitando para dançar ao ritmo do R&B, Soul e Hip Hop que lhes é característico.

"Cupido" foi o primeiro tema que o público mostrou saber de cor. Lançado em 2013 é ainda ouvido nas rádios e, por isso, familiar aos festivaleiros. Quase tanto como "13 Mulheres". 2006 Foi o ano que viu nascer este tema que a maior parte dos portugueses reconhece, pelo menos quem esteve no Cabedelo soube cantá-lo na perfeição.

"Este tem que ser o melhor concerto da noite" – O espetáculo seguiu sempre com a banda entusiasmada a puxar pelo público. Não fosse a magia de Scorpions e os Expensive Soul teriam atuado num território mais justo.

"Que orgulho nós temos em sermos portugueses" – Seguiu-se o tema "Hoje é o Dia Mais Feliz" e o esperado "Amor é Mágico". O tema de 2010 é dos mais icónicos da banda portuense e foi cantado pelos festivaleiros que ainda preenchiam uma parte significante do recinto do palco principal.

Para o fim, ficou guardado um dos maiores êxitos da banda. "Eu Não Sei" fechou com chave de ouro o segundo dia de concertos no Palco MEO. O que é nacional é bom e os Expensive Soul foram a prova disso.

Equipa Noite e Música Magazine no MEO Marés Vivas
Fotografia: António Teixeira
Textos e Social Feed: Daniela Fonseca e Rita Pereira
Edição: Nelson Tiago


,