Vodafone Paredes de Coura: reportagem do 5º dia, com Belle and Sebastian e Justice


belleandsebastianparedescoura

Está a chegar ao fim mais uma edição de 2013 do Festival Minhoto de Paredes de Coura. No Palco Secundário já atuavam os Papercutz pelas 18:00 e no Palco Principal os Black Bombaim abriam o último dia. Hoje Paredes de Coura assistiu a mais uma enchente de festivaleiros que iam chegando até à última atuação colmatada pelos Justice.

Surpreendentes e joviais, os Palma Violets animaram um recinto ainda pela metade da assistência com o seu trabalho "180" que tem recebido boas críticas pela imprensa inglesa. A banda tem vivido intensamente o lema “a melhor maneira de ver uma banda rock é vê-la tocar ao vivo” como diz Jesson Chilli que muito se abanou e instigava a participar num mosh com o fãs! O baixista teve direito a um cartaz feito por uma admiradora em sua homenagem com a frase  "Chilli you are my one divine" – que fez questão de recebê-lo para colocá-lo à frente da bateria para ficar visível ao longo do resto da performance. Sempre interativos faziam escapar agradecimentos – "Thank You", por entre os temas, com direito a voos de garrafas com água para o público que facilmente entrou em delírio! Generosos, ofereceram palhetas e baquetas, sem faltar o inevitável mosh!

A qualidade dos Calexico, originários do Arizona, fez-se ouvir para uma plateia ainda a metade, talvez pelo horário (20:40) que convidava alguns a irem degustar o jantar, antes que o sol se pusesse. A banda soou como uma verdadeira orquestra em ritmos miscigenados norte-americanos e mexicanos, remetendo a influências da música popular country e os curiosos mariachis, entrando com "Fortune Teller". "It’s a honor to be back in Portugal. I love Portugal so much" – revelou Joey Burns, numa ausência da banda por 10 anos, desde o concerto em Santiago Alquimista em Lisboa. O público que iniciou tímido ia aquecendo com "Burns" que revelou-se um grande admirador pela região minhota. As trombetas envergavam fitas com as cores mexicanas (verde, branco e vermelho), tentando interligar as culturas norte-americana, mexicana e agora a portuguesa, para cativar! No final o grupo agradece ao público e sai em ovação!

Belle and Sebastian estrearam-se pela terceira vez em Portugal neste dia com uma introdução muito bem orquestrada instrumentalmente com o tema "Judy is a Dick Slap" e uma conquista que ia sendo progressiva. Pelo palco de Paredes de Coura apresentaram 17 temas entre eles "Mayfly, "The Blues Are Still Blue", "I Didn´t See it Coming", "Legal Man" e muitos mais num âmbito pop, indie e folk. A banda escocesa apresentou temas escolhidos do seu variado repertório musical, numa carreira que teve o seu começo em 1996.

Para fechar o cartaz os Justice (que não se deixaram fotografar) "fazem justiça" ao tempo de espera para ver os franceses que transformaram Paredes de Coura numa discoteca ambulante recheada de uma assistência composta, para não dizer cheia! A playlist apresentada variou entre diversos temas do eurodance de ouro dos anos 90, como "Let the Beat Control Your Body" dos 2Unlimited ao seu próprio repertório. Também não ficaram de fora temas de bandas conhecidas como os The Chemical Brothers em "Block Rockin’ Beats" ou "You Can’t Hurry Love" de Phil Collins. A canção "Don’t Stop Me Now" dos Queen já em jeito de fecho confirmou a rendição do público!

Para o ano fica a promessa da continuidade do patrocínio da Vodafone para 2014!

Fotos: Carina Guilherme
Texto: Rita Costa


,