Vodafone Paredes de Coura: reportagem do 1º dia, 13 de agosto


sensiblesoccersparedescoura

Mais uma edição do Festival Vodafone Paredes de Coura 2013, na vila courense onde este ano serão esperados 5 dias de muita música e festa, numa envolvência único que só Paredes de Coura propícia. O ambiente esteve ao rubro neste primeiro dia recheado de expectativas por parte dos festivaleiros! De salientar a organização que este ano esteve mais envolvente e preocupada com questões práticas, como é o caso dos "vodafone shuttle" que realizam o transporte do público do recinto do festival até à vila, passando também pelo campismo. Não só assistimos a esta novidade como a outras, passando pelo serviço de "babysitting" onde os pais poderão deixar os filhos ao cuidado da organização, o "sleep’em all" que consiste em vários alojamentos ao dispor de todos, bem como diversos equipamentos de conforto à mercê dos frequentadores desta belíssima área junto à praia fluvial do Taboão.

O 1º dia iniciou com o trio Tape Junk pelas 19h50, seguindo a banda portuense O Bisonte que teve o seu começo às 20h50. Num dia dedicado a sonoridades distintas, predominou toda a raça lusa neste primeiro dia de cartaz!

Seguir-se-iam musicalidades de fácil associação a um ambiente de discoteca ambulante, de batidas eletrónicas e psicadélicas, proporcionadas pelos Sensible Soccers, banda formada no início de 2010. Os quatro elementos sobem ao palco com hora certa, às 21:55 executando uma performance bastante instrumentalista e de jeito acolhedor. Composta por dois guitarristas e dois DJ´S – Hugo Alfredo Gomes e Emanuel Botelho, elementos da dupla de Dj´s Os Yeah!, uma voz de fundo gritante soava no meio da composição musical, oferendo uma nova plasticidade vocal aos temas da banda, que não se limitavam apenas ao instrumental. A atmosfera que o Festival Paredes de Coura nos habitua há anos estava aqui criada! De jeitos pop/eletrónicos esta banda talentosa conseguiu consolidar um excelente momento, abrindo caminho para Moullinex, de começo anunciado para as 23:20.

Mais cedo que o esperado, às 23:10 ouvem-se os primeiros estremecidos do subwoffer ao longe. Imediatamente Luís Clara Gomes, representante de Moullinex abre a todo o gás, para mais um concerto que se previa ser agitado e ritmado. Ouvem-se os aplausos e os gritos do público em jeito de apoio, prevendo-se grande empolgação e expectativa. Luís Clara Gomes agitou a todos com as suas remisturas únicas de diversas bandas conhecidas, como Two Door Cinema Club, Sebastian Tellier, Cut Copy, etc. A vocalista Da Chick pertencente ao grupo The Discotexas Band entra em ação no cenário de espetáculo, num momento apelante e de desafio para o público cantar consigo. A faixa da década de 80 "Maniac" pertencente a Michael Sembello é aqui relembrada e cantada pela voz inconfundível de Da Chick que de seguida incita a que o público esteja presente no concerto de amanhã de The Discotexas Band numa frase imperativa: "Amanhã quero tudo aqui!!!". Enquanto atuavam iam arrancando fotografias à audiência para mais tarde recordarem, rematando com uma fotografia final, após o término da atuação.

Com 5 minutos adiantados para o horário estipulado da organização, entram em palco os The Filthy Pigs composto por Mosca e Esteves – grupo que atuou na sua "casa", Paredes de Coura. Ao ouvir-se a primeira nota musical o público reage "uhh…", aplaudindo de forma carinhosa o duo. O seu repertório musical é recheado de experiências bem conseguidas no campo do rock, pop como de eletrónica com a particularidade de utilizarem temas old school como contemporâneos. A energia que deram a este palco foi viciante e o seu afeto a Paredes de Coura foi facilmente visível pelo erguer da bandeira da Vila courense, a meio da atuação.

Ficou assim encerrado o primeiro dia de festival, e a festa seguirá até ao dia 17 de agosto.

Fotos: Carina Guilherme
Texto: Rita Costa


,