Meo Sudoeste: dia 4 (10/08), com David Guetta e Example


Meo Sudoeste: dia 4 (10/08), com David Guetta e Example

David Guetta encerrou o palco Meo do Sudeste perante 41 mil pessoas, segundo números divulgados pela organização. 197 mil festivaleiros é a soma total de público que passou pelo festival ao longo da semana. 30 mil pessoas ficaram alojadas no campismo.

Dia D do Meo Sudoeste, foi assim que a organização apelidou o derradeiro dia do festival da Herdade da Casa Branca.

No palco Meo reinou o house progressivo, com o angolano Djeff Afrozila a ter honras de abertura, debitando o seu afrohouse, ainda o calor da Zambujeira se manifestava a todo terreno.

Karetus, o trio luso composto por André Reis, Carlos Silva e Paulo Silva chegava a um grande palco nacional com a sua energia contagiante. O grupo aproveitou a montra para convidar Pongolove a subir o palco, e juntos apresentaram o novo single do trio, "Barulho", que conta com a voz da cantora africana nos vocais.

O DJ nacional do momento fazia a sua estreia no palco principal do Meo Sudoeste. Ruben de Almeida, ou simplesmente Kura, tem recebido grandes elogios por parte da crítica especializada. O produtor luso, que foi eleito em abril passado o melhor DJ nacional nos prémios da Rádio Nova Era, continua a espalhar o seu talento atrás dos gira-discos. A sua atuação teve direito aos primeiros disparos de confettis da noite, perante um recinto já bem composto.

O italiano Benny Benassi proporcionou aos festivaleiros o set mais alternativo do festival, fugindo ao padrão apresentando pelos companheiros de cabine que atuaram no palco Meo. "Koala" de Oliver Heldens prova que o italiano explorou outros caminhos, no entanto não deixou de apresentar o seu grande sucesso, "Satisfaction" numa versão de dubstep que não foi muito bem recebida pelo público, como alguém disse no recinto, não havia necessidade de inventar.

O britânico Example regressava ao festival dois anos depois de ter atuado no mesmo cenário. O cantor apresentou-se em palco acompanhado pela sua banda de estrada, para apresentar o seu mais recente álbum, Live Life Living. O público foi perdendo um pouco de gás durante o desenrolar do concerto, fruto dos temas novos ainda pouco conhecidos pela plateia. "We'll Be Coming Back" e "Changed the Way You Kiss Me" foram os temas mais bem recebidos por parte do público.

O nome mais aguardado neste último dia de festival era o francês David Guetta. O palco foi totalmente reconfigurado para receber um dos artistas com maior impacto em terras lusas. Mais iluminação e ainda mais material pirotécnico, com o palco do Meo Sudoeste a assemelhar-se a uma nave especial. O DJ e produtor francês foi recebido com uma tremenda ovação, entrando em cena com "Shot Me Down", que logo agarrou o público à sua atuação. Por entre novos e velhos temas de sua autoria, articulados com sucessos do momento, Guetta vai comunicando com a plateia – "vocês estão lindos esta noite", o público manifesta-se com veemência. No final, o público grita pelo nome do DJ francês e Guetta regressa para mais um tema, terminado a sua atuação em grande. Resumindo, o nome de David Guetta será sempre uma aposta ganha neste festival.

Fotos: Eduardo Alberto/Oporto Agency


,