MEO Marés Vivas: dia 1 (14/07), com Elton John, D.A.M.A e Kelis


MEO Marés Vivas: dia 1 (14/07), com Elton John, D.A.M.A e Kelis

Está oficialmente aberta a época Marés Vivas! Durante o dia de ontem, o Cabedelo encheu para ver os artistas que completavam o cartaz deste primeiro de três dias de festival.

O MEO Marés Vivas que se orgulha de poder proporcionar, além de boa música, uma vista privilegiada sobre o Douro, abriu portas pelas 17h00 para deixar entrar os mais ansiosos.

O primeiro concerto do Palco MEO foi iniciado duas horas depois da abertura de portas pela voz de Foy Vance. O artista britânico subiu ao palco com a sua guitarra apenas acompanhado por um baterista e durante aproximadamente meia hora trouxe o seu rock alternativo em estilo tradicional ao festival. Desde "She Burns", do seu novo albúm Black Swan a "You and I", o artista teve ainda tempo de prestar a sua homenagem a Prince com o tema "Purple Rain", naturalmente acompanhado pelos festivaleiros que já ocupavam o recinto.

Foy Vance

A escolhida para o segundo concerto da tarde foi a norte-americana Kelis. A cantora que conhecemos pelo tema "Milkshake" apresentou-se num estilo mais tradicional de R&B acompanhada pelo trompete, bateria, baixo e teclas. Durante o concerto mostrou que este seu estilo e perspetiva diferente na música, assentam perfeitamente na sua voz rouca. A prova disso foi a versão mais suave de "Milkshake" que não desiludiu o público que a cantou com a artista. Entre as mais conhecidas como "Trick Me", a cantora incluiu também "Acapella", "Firework" e "Flesh Tone". Despediu-se fazendo alusão ao campeonato de futebol da Europa, ganho recentemente por Portugal, felicitando os adeptos festivaleiros.

Kelis

Ainda o Sol não se tinha posto e já era tempo de receber o maior nome do cartaz deste primeiro dia. Elton John subiu ao palco em pontualidade britânica e apresentou um best of de 22 temas bem conhecidos do público. Em palco com músicos extraordinários, só largou o seu piano para ser aplaudido pelos festivaleiros. Pela primeira vez no Porto, abriu o concerto com "The bitch is back", "Bennie na the Jets" e "I guess that's why they call it the blues".

Elton John

A cidade, elogiada por Elton John como incrível e bela, foi brindada com a voz impressionante do músico que aos 69 anos se mantém irrepreensível. Do seu novo álbum ouvimos "A good heart" seguida de um solo de piano que durou o tempo suficiente para receber uma ovação de quem o ouviu e sentiu. Sem pausas para ganhar fôlego fizeram-se ouvir os temas "Rocket Man" e "Daniel", esta segunda bem aclamada pelo público.

Antes de trazer ao palco um dos temas mais esperados da noite, Elton John levantou a bandeira de Portugal e referiu-se ao público como o "grande campeão". Felicitações dadas pelo campeonato de futebol e estava na altura de nos fazer cantar bem alto um dos temas que vai imortalizar o cantor: "Your Song". Depois de deixar o público assumir o refrão, Elton John dedicou-nos o tema – "This is your song, Porto".

"You are an amazing crowd" – Já a meio do espetáculo que preparou para este dia interpretou "Sorry Seems To Be The Hardest Word” e "Don’t Let The Sun Go Down On Me", mais uma vez fazendo-se acompanhar pela voz dos festivaleiros.

E se já se tinham ouvido todos os grandes clássicos de Elton Jonh, faltava aquele que até hoje emociona quem em 1997 viu a princesa Diana partir: "Candle In The Wind". O grande artista que encantou os mais novos e os mais velhos neste dia de festival despediu-se com "Crocodile Rock" elogiando o público nortenho: "You are brilliant Porto!".

Despedida feita ao maior nome do cartaz do MEO Marés Vivas, seguiram-se os jovens D.A.M.A que foram responsáveis por seguirem este dinossauro da música – "É um orgulho para nós poder pisar o palco que foi pisado pelo grande Elton John".

D.A.M.A

Os jovens que têm começado a ocupar os grandes palcos dos festivais de norte a sul, apresentaram-se cheios de energia e durante todo o concerto animaram o público do Cabedelo. Entre "Queria dizer que não" e "Às vezes", a banda portuguesa aproveitou para homenagear Da Weasel com "Dialetos de Ternura" relembrando que fazem falta à música nacional.

"Temos o melhor público do mundo" – A banda elogiou por várias vezes a energia deste festival e de quem lá estava para os ver. "Estás melhor assim", "Agora é tarde" e "Luísa" tiveram também lugar neste alinhamento e foram cantadas em conjunto com o público que tão bem as conhece.

Um dos momentos altos da sua atuação foi o tema "Não dá" que foi acompanhado pelo saxofone e teve como pano de fundo centenas de luzes que trouxeram as estrelas do céu até ao recinto do festival.

Na reta final pudemos ouvir a popular "Não faço questão", escrita em conjunto com o brasileiro Gabriel O Pensador e também um tema muito especial para o grupo que nem estava previsto fazer parte deste concerto: "Torn" de Natalie Imbruglia foi a escolhida para anteceder o fecho do espetáculo dos D.A.M.A.

"Noite perfeita Porto! Não podíamos pedir mais!" – A "Balada do Desajeitado" fechou a primeira noite do palco principal do festival MEO Marés Vivas. Os concertos continuam hoje no Cabedelo e nós vamos lá estar para que não percas nada!

Equipa Noite e Música Magazine no MEO Marés Vivas
Fotos: António Teixeira
Textos: Daniela Fonseca e Magda Santos
Edição: Nelson Martins