MEO Marés Vivas: a onda soul de Joss Stone que embalou as Marés Vivas - Noite e Música Magazine

MEO Marés Vivas: a onda soul de Joss Stone que embalou as Marés Vivas


MEO Marés Vivas: a onda soul de Joss Stone que embalou as Marés Vivas

Joss Stone chegou ao palco MEO Marés Vivas da mesma forma que nos tem habituado. Descalça e radiante. Durante mais de uma hora, a artista brindou o público portuense com a leveza do soul e R&B, a sensualidade do blues e a desconstrução do jazz. Tudo isto acrescido de muita conversa e grandes momentos musicais.

A artista britânica pisou o palco um pouco depois da hora marcada mas a sua alegria e entrega ao público fez a plateia rapidamente esquecer o atraso. Foi com "Newborn" que Joss Stone iniciou a sua performance neste início de noite do último dia de festival.

"O mundo está cheio de maldade por causa do homem laranja" – com referência a Donald Trump, a artista introduziu o tema "(For God's Sake) Give More Power To The People". Uma canção dos The Chi-Lites que foi lançada em 1971 mas que, pela sua letra, parece continuar atual. Um grande momento musical que levou os acordes desconcertantes e estridentes da guitarra elétrica diretamente ao corpo dos festivaleiros.

Já com os corações recompostos, o público pode ouvir "Big Ol' Game" e "Love Me". Dois originais que contaram com as vozes afinadas da plateia. "Esta canção é sobre estar apaixonado por que não queríamos estar" – Em jeito de brincadeira, Joss Stone interpretou "Stuck On You", um tema lançado em 2015.

Além dos seus originais, a britânica foi também incluindo covers de outros artistas. Como foi o caso de "Wildflowers", tema de Tom Petty que teve lugar em 1994 e que fala sobre a perda daqueles que amamos.

Depois e um esforçado "obrigada", a artista prosseguiu o concerto com dois temas cantados apenas ao som da guitarra acústica. Foram eles "What If I" e "Landlord". Dois momentos musicais onde foi ainda mais percetível o poder vocal de Joss Stone.

O alinhamento já estava a chegar ao fim e seguiu com as conhecidas "Super Duper Love" e "Don't Cha Wanna Ride" que fizeram o público vibrar e cantar com a artista.

Mesmo na reta final foi momento de ouvir os covers "You've Got the Love" de Florence and The Machine e "I Put a Spell on You" da autoria de Jay Hawkins.

Foi com "Tell Me 'Bout It" e a entregar girassóis à plateia que Joss Stone terminou o seu concerto neste último dia de festival. Um espetáculo que mostrou a alegria e entrega da cantora para os milhares de festivaleiros que por lá estiveram e certamente não saíram desiludidos.

Equipa Noite e Música Magazine no MEO Marés Vivas
Fotos: António Teixeira
Textos: Daniela Fonseca
Edição: Nelson Tiago