Lorde no NOS Primavera Sound: Uma entertainer em experiência e num bom caminho - Noite e Música Magazine

Lorde no NOS Primavera Sound: Uma entertainer em experiência e num bom caminho


Lorde no NOS Primavera Sound: Uma entertainer em experiência e num bom caminho

Lorde pisou o Palco NOS neste Primavera Sound e mostrou que estes 21 anos que carrega são e foram preenchidos por fortes emoções. A artista neozelandesa mostrou-se segura de si mesma ao longo de toda a atuação deixando transparecer os seus sentimentos mais frágeis apenas na reta final do concerto.

Com um conjunto de bailarinos que expressavam o contemporâneo pelos seus corpos a cada música que passava, Lorde liderou o barco em que todos os elementos do palco foram navegando ao longo da noite. Vestiu uma espécie de fato-de-treino florescente e umas sapatilhas para que nada pudesse condicionar os seus movimentos rápidos e largos nestes longos metros de palco que cruzava em segundos.

Foi com "Sober" e "Homemade Dynamite" que a artista começou esta viagem de emoções que, por vezes, parecem exageradas para alguém que pouco mais de duas décadas viveu. Mas vivências à parte, Lorde mostrou-se muito faladora e fez questão de agradecer ao público durante toda a sua performance – "Obrigada por ouvirem as minhas músicas e sentirem tudo comigo".

O alinhamento continuou com "Tenis Court", "Buzzcut Season" e "Magnets", todos temas de álbuns anteriores, os dois primeiros do álbum de 2013 e "Magnets", tema que partilha com a dupla Disclosure, de 2015. "The Louvre" seguiu com o concerto e foi marcada pela artista a cantar elevada no ar pelos bailarinos.

"Podemos dançar as emoções?" – Lorde manteve a sua postura teatral e poética ao longo de todo o concerto mas a grande declaração veio com o tema "Liability" – "Eu escrevo estas canções com os meus sentimentos e, quando vocês as ouvem, dão-lhes o vosso próprio significado. Isso é tão bom". O tema deste último álbum de 2017 Melodrama veio carregado de uma solidão imensa que Lorde diz ter sentido quando a escreveu mas que diz não sentir com este público.

Já na reta final, Lorde brindou a audiência com a sua icónica "Royals" que, como era esperado, foi a mais cantada da noite. Perto mesmo só ficou "Team", também do seu primeiro álbum lançado em 2013, tema onde saltou do palco para cumprimentar o público que ficou em êxtase com a proximidade da artista.

A noite terminou com "Green Light" e com a certeza de que a cantora que se apresentou no Rock in Rio Lisboa em 2014 é agora uma artista completa que caminha no sentido de tornar a sua performance mais envolvente e de entrega absoluta.

Equipa Noite e Música Magazine no NOS Primavera Sound
Fotos: Júlia Oliveira
Textos e Social Feed: Daniela Fonseca
Edição: Nelson Tiago e António Teixeira