James Blunt no Coliseu dos Recreios, Lisboa [fotos + texto]


James Blunt no Coliseu dos Recreios, Lisboa [fotos + texto]

James Blunt veio ao Coliseu dos Recreios mostrar o seu quarto trabalho de originais com a sua Moon Landing Tour.

Poucos segundos após a hora marcada as luzes do Coliseu dos Recreios apagam-se e a composta plateia ilumina com grandes ovações a entrada dos quatro músicos do Britânico James Blunt. Feita a contagem decrescente surge o cantor, vestido de astronauta pronto para a descolagem que é feita junto do piano com "Face The Sun". De seguida no tema "I´ll take Everything" Blunt encara e desafia o público para partirem também nesta viagem. Nem só de piano vivem as suas canções, por isso agarra-se à guitarra para mostrar "Blue on Blue" que fez aumentar a empolgação dos presentes mas foi "Billy" que soltou os primeiros movimentos de dança que desafiaram a gravidade das cadeiras.

É chegada a hora de viajar também no tempo e relembrar "Wiseman" e "High"; seus primeiros singles que fizeram parte do início do estrelato. "Boa noite Lisboa" foram as palavras que ecoaram pelo espaço do Coliseu num português muito correto. Com "Carry You Home" o artista antecede o regresso a casa mas a aventura ainda nem estava a meio. Para além de uma voz limpa e envolvente Blunt mostrou-se um autêntico comediante, ora informando que o público pode estar sentado como se estivesse num cinema a assistir ao espetáculo (por enquanto), ora anunciando "Smoke Signals" como uma música nova (que nem os da primeira fila conheciam), ora agarrando o ukelele e afirmando que o leva todas as noites para o quarto porque junto dele se sente maior… Até o próprio conceito da tour foi explicado de forma cómica. Se este lado era desconhecido para alguns, o fato de "não ter apenas músicas alegres, ter também bastantes músicas miseráveis" é do conhecimento geral e "Goodbye My Lover" 10 anos depois ainda está na ponta da língua de todos.

Fugindo rapidamente do registo intimista, James Blunt recorre a um estilo mais roqueiro, com algumas oscilações pelo country e, em forma de afirmação "I Really Want You" e o cover "Coz I Luv You" (original de Slade) servem para ganhar fogo nos pés, percorrer toda a plateia e levantar o público que já há muito estava com vontade de ir correr para junto do palco e largar a atmosfera que as cadeiras impunham. "Heart to Heart" e "Same Mistake" serviram de aquecimento e a inevitável "You´re Beautiful" onde as estrelas invadiram o recinto (com os telemóveis a iluminar) fez com que nos sentíssemos na lua. "So Long, Jimmy" serviu para fazer uma pausa para reabastecer a nave e, a viagem de regresso foi feita em pé, com muita dança, palmas e braços no ar com os singles "Stay The Night", "Bonfire Heart" e "1973". Com muito suor, James Blant salta para cima do piano e despede-se de Lisboa com um enorme sorriso estampado no rosto, pronto para seguir viagem com a Moon Landing Tour para outros palcos.

Apesar de muitas críticas James Blunt veio mostrar que não é apenas o cantor de "You´re Beautiful" e "Goodbye My Lover". Ele brilha em outros géneros musicais e é sem dúvida um bom entertainer com uma nobre voz. Cantou, encantou e meteu todos a dançar numa viagem que transportou o público para outra dimensão, onde os corações bateram de forma sincronizada.

Fotos: João Oliveira
Texto: Bruno Silva


,