James ao vivo na Meo Arena, Lisboa [reportagem]


James ao vivo na Meo Arena, Lisboa [reportagem]

Foi numa noite fria em finais de novembro, daquelas em que só apetece ficar em casa frente á lareira a decorar a árvore de Natal, que este espetáculo veio para aquecer os nossos corações. A Meo Arena encheu-se este sábado dia 29 de novembro, pelas 22:00, para receber os James e a sua atuação exemplar com a tournée do novo álbum.

O concerto atrasou alguns minutos mas ninguém se importou quando as luzes se apagaram e pelo meio do público a banda fez a sua entrada triunfal. Rodeado pela segurança, Tim Booth cantou e dançou com quem o rodeava, enquanto uns e outros faziam vídeos e tiravam selfies com os elementos do grupo, afinal à que se manter na moda! Lentamente subiram ao palco e continuaram aquele que foi um grande e memorável concerto.

O espetáculo decorreu quase que de forma intimista (apesar da Meo Arena estar repleta), com os olhares entre o vocalista e o público, e as conversas paralelas entre os seus técnicos que não fez questão de esconder e tanto divertiram o público. As brincadeiras também não faltaram ou não fosse Tim Booth, com um ar risonho, pedir ajuda ao público: "Please I need the liryc for the next song!", fingindo ter esquecido a letra da canção.

"A Pequena Morte", traduzido do francês "La Petite Mort", o novo álbum do presente ano (junho 2014) é uma libertação á morte, visto ter sido escrito após a morte do melhor amigo e da mãe do vocalista, Tim Booth. Foi referindo-se a todas estas mortes que o envolveram enquanto escrevia o álbum, que Tim cantou "Just Like Fred Astaire". Seguiu-se um instrumental, com que no final o cantor brincou dizendo que ao contrário da música anterior, ao som daquela, ninguém se casava pois era muito negra (dark)!

Assim foram apresentando os novos temas, mas os James não poderiam deixar escapar os grandes  êxitos de sempre, que nos encantaram nos anos 80’ até 2001, retomando atividade em 2007.

Nem as dores de costas, de que Tim se queixava, o fizeram parar quando chamou para o palco uma dúzia de fâs que eufóricos aproveitaram de forma única, em cima de palco, os últimos momentos do concerto. A banda inglesa de Manchester, brindou assim pela terceira vez este ano, aqueles que já os conhecem e eles conhecem também e tão bem, o nosso entusiástico público e o seu país á beira mar plantado, Portugal.

E para quem não conseguiu assistir a estes dois momentos, na Meo Arena ou no Pavilhão Multiusos de Guimarães (28 novembro), a banda presenteou (estamos a entrar na época Natalícia!) o público numa atuação única e memorável (e de entrada livre!), no dia 27 de novembro, na bonita Estação de São Bento, na agora tão aclamada e reconhecida Invicta, a grande cidade do Porto.

Fotos: João Paulo Wadhoomall
Texto: Anaïs Silva


,