James ao vivo na MEO Arena, em Lisboa [fotos + texto]


James ao vivo na MEO Arena, em Lisboa [fotos + texto]

James no seu melhor estilo fazem vibrar MEO Arena.

Com uma empatia contagiante entre o público e o vocalista Tim Booth, o 27.º concerto da banda de Manchester em Portugal foi, mais uma vez, um grande espetáculo de música e entretimento.  Decorreu numa sala bem composta ainda que sem grande aparato cénico.

O concerto que o vocalista iniciou com "Just Like Fred Astire" entrando pelo meio da plateia e depois continuou bem de perto dos fãs, junto ao palco, privilegiando, sempre o contacto direto.

Pelo meio da sua típica dança electrizante, Tim Booth soltou uma crítica acesa a Donald Trump e às políticas climáticas que o presidente-eleito pretende implementar nos EUA.

Com "Curse Curse" já o público dançava efusivamente na plateia e vibrava com a banda indie britânica que este ano editou Girl at The End of The World e assim conseguiu ascender ao 2.º lugar dos tops britânicos, reavivando a memória dos media ingleses sobre os 34 anos de existência da banda.

"Move Down South" do novo álbum foi uma das músicas mais marcantes da noite em que foi visível a história de amor da banda com Portugal. Saltando as grades e percorrendo por cima do público em crouwdsurfing, Tim Booth conseguiu uma aproximação fantástica da multidão. Nas músicas seguintes, o público demonstrou a gratidão pelo espetáculo prestado, não só pelo vocalista, como por Andy Diagram no trompete que apareceu no meio do primeiro balcão para regalo dos fãs mais afastados do palco.

O concerto foi alternando entre as músicas mais eletrizantes com as baladas mais calmas em que o público relembrava as festas de garagem dos anos 80/90 e o clima amoroso surgia nas baladas dançadas pelos fãs.

Quando já se achava que o concerto tinha terminado e a pedido do público que nunca parou de incentivar o regresso ao palco,  a banda voltou com "Getting Away With It" e permitindo que as vozes do público ecoassem pela MEO Arena.

A atuação dos britânicos terminou em apoteose com o público a cantar a uma só voz "Sometimes" permitindo ao vocalista o silêncio para ouvir Lisboa em uníssono numa interpretação de um dos maiores sucessos da banda.

Como prenda natalícia e após um desejo de Bom Natal, os James ofereceram ao público português mais um tema, "Nothing But Love", que colocou ponto final ao concerto épico da banda de Manchester.  Mais um que ficará certamente na memória dos fãs lusos da banda.

Fotos: António Teixeira
Texto: Cláudia Gonçalves


,