Jake Bugg e Jorge Palma no EDP Cool Jazz: a review aos concertos


Jake Bugg e Jorge Palma no EDP Cool Jazz: a review aos concertos

O EDP Cool Jazz arrancou no passado dia 18 de julho com o concerto de Rodrigo Y Gabriela. Na noite de ontem, os Jardins do Marquês de Pombal foram cenário para o country do jovem britânico Jake Bugg e para o piano de cauda do português Jorge Palma.

Foi às nove e meia em ponto que Jake Bugg entrou em palco. Nascido no ano de 1994 em Nothingham no Reino Unido, Jake Bugg é o nome artístico do jovem Jake Edwin Charles Kennedy. Aos 19 anos o artista britânico estrou-se em terras lusitanas no festival Optimus Alive 2013 e, tal foi o sucesso, voltou no ano seguinte para a vigésima edição do Super Bock Super Rock, a última no Meco. Na noite passada foi a vez do festival EDP Cool Jazz acolher o miúdo britânico que tanto sucesso tem feito.

Em apenas uma hora de concerto, e em formato voz e violão, houve tempo não só para ouvir os maiores clássicos do artista, mas também para que fossem apresentados uns outros pela primeira vez. O cantor anunciou e tocou não só o single que sairá dia 4 de agosto, mas também um álbum a ser lançado em setembro deste ano.  Jake, pertinentemente comparado a um jovem Bob Dylan, tocou para o público português temas como "Two Fingers", "Lighting Bolt" e, entre outros, "Me And You", nunca descurando a audiência e dando sempre dois dedos de conversa.

Com apenas 17 anos Jake tinha já sido convidado pela BBC para participar no enorme festival Glastonbury e lançou no ano que passou o terceiro álbum em nome próprio intitulado On My One, álbum que foi apresentado ontem pela primeira vez a Portugal. E foi assim, on his own que o cantor ocupou o palco de Oeiras. Fica a promessa de um retorno a Portugal e, para a próxima, já haverá um álbum novo.

Para contrastar com a jovialidade de Jake Bugg, o final da noite foi assegurado pelo quase septuagenário cantor e compositor português Jorge Palma, que apresentou ao Cool Jazz temas de uma carreira com já 40 anos. A plateia encontrava-se substancialmente mais composta embora ainda não o suficiente para aquecer a noite fria e ventosa em Oeiras, com a lotação muito aquém de estar esgotada. A introdução do concerto foi feita em formato vídeo e, para este festival, o ícone nacional reservou a apresentação do álbum lançado em 1991, que celebra este ano 26 anos do seu lançamento. Como tal, no alinhamento não faltaram os temas "Frágil", "Essa Miúda", "Jeremias, o Fora da Lei" e, o tema que dá nome ao álbum, "Só".

Jake Bugg e Jorge Palma no EDP Cool Jazz: a review aos concertos

A câmara colocada estrategicamente no piano levava o público a seguir todos os movimentos do cantor que eram também apoiados por imagens de Lisboa e de um jovem e inocente Jorge Palma. Não pôde faltar o famoso "Deixa-me Rir" do álbum O Lado Errado da Noite, lançado em 1985 que a audiência timidamente acompanhou.

Assim termina mais uma noite do EDP Cool Jazz. Hoje será a vez de Jamie Lidell e da portuguesa Luísa Sobral de ocupar o palco dos Jardins do Marquês de Pombal.

Fotografia: EDP Cool Jazz
Texto: Maria Roldão


,