IL Divo ao vivo no Multiusos de Gondomar [fotos + texto]


IL Divo ao vivo no Multiusos de Gondomar [fotos + texto]

Urs Bühler, Sébastien Izambard, Carlos Marín e David Miller levaram Amor & Pasión ao Multiusos de Gondomar.

Foi com muito "Amor e Pasión" que os IL Divo foram recebidos no pavilhão Multiusos de Gondomar. Eram 21h quando a magia deste grupo, com vozes únicas e inconfundíveis, entrou em palco para proporcionar cerca de 3h de músicas memoráveis, emoções e boa disposição num pavilhão lotado para aplaudir de pé este quarteto de músicos.

O som monumental da Orquestra deu início a uma noite mágica, envolta em romantismo, sedução e até alguns passos de dança. Combinando ópera, música clássica e pop, os IL Divo cantaram e encantaram.

O quarteto começou com musicas românticas latinas, mas à medida que o concerto avançava revelaram outros talentos, como por exemplo a dança. Sim, os IL Divo dançaram e cantaram tango e rumba, fazendo toda a plateia aplaudir de pé de cada vez que os bailarinos entravam em palco.

David Miller protagonizou um dos momentos altos da noite quando cantou a solo emocionando toda aquela plateia que em silêncio e completa emoção escutava o tenor que fez algumas lágrimas caírem. O concerto ia avançando, e o quarteto de músicos sentia-se completamente á vontade com o público, chegando mesmo a "tentar" falar português, tendo criado na plateia uma gargalhada única e uníssona ao dizerem piropos em português.

Um dos momentos mais alegres e divertidos da noite dá-se quando Sébastien tenta falar português, mas a única coisa que consegue expressar são gargalhadas sucessivas e contagiantes. Para voltar a "pôr ordem no concerto", palavras de Carlos Marín, um dos membros do grupo, a orquestra começa a tocar e os tenores fazem uma retrospetiva dos maiores êxitos da banda, sendo que o "Aleluia" fez arrepiar o público que durante minutos aplaudiu de pé à medida que interpretavam a música.

E, com a música "Hasta Mi Final", os IL Divo terminaram o seu primeiro concerto no norte, dizendo que somos um público "fantástico" e "alucinante".

Fotos: António Teixeira
Texto: Carla Margarida Rocha