Guano Apes na Sala Tejo da Meo Arena [reportagem]


Guano Apes na Sala Tejo da Meo Arena [reportagem]

Depois de um adiamento e da participação no regresso de Vilar de Mouros este ano, Lisboa pôde finalmente ver de novo a banda de Gottingen.

Os Guano Apes são o típico fenómeno de banda que, no nosso país, tem uma extensa legião de fãs, provavelmente até mais fervorosa do que na sua Alemanha natal e no resto da Europa. Isso sempre foi sendo comprovado ao longo da sua carreira nas visitas a Portugal. Não se comprovou, no entanto, nesta noite pois apenas cerca de metade da Sala Tejo estava preenchida.

A noite começou com os londrinos Army of One, numa primeira "sempre a abrir" para aquecer as hostes para os mais esperados.

A abrir "Carol and Shine" e "You Can’t Stop Me", para depois apresentarem "Fake" do novo álbum Offline que teve ainda muitas músicas ao longo do concerto, sem grande recetividade por parte do público. Apesar desta tour servir para apresentar o novo álbum, a plateia queria apenas ouvir os clássicos.

A semi-surpresa chegou depois com a participação de Miguel Guedes em "Quietly" dos alemães e a resposta de Sandra Nasic com "I Will Take You Home" dos portugueses, já com Bruno Macedo e Nuxo Espinheira também em palco completando o trio dos Blind Zero.

Depois deste momento, a eletricidade subiu ainda mais com "All I Wanna Do" e "Open Your Eyes" para terminar. No primeiro encore, com o primeiro single do novo álbum "Close to the Sun" e ainda a clássica versão dos Alphaville "Big in Japan". Para o segundo encore ficaram guardados o instrumental "Lez" e ainda a explosão "Lord of the Boards".

Como conclusão, ficam confirmadas a energia inesgotável de Sandra Nasic e diminuição da devota legião de fãs em Portugal, motivada pelo cansaço de muitas visitas ao longo de quase duas décadas ou apenas devida à noite fria de outono.

Fotos: João Paulo Wadhoomall
Texto: Miguel Lopes


,