Goo Goo Dolls no MEO Marés Vivas: uma primeira vez com mais de 30 anos de estrada - Noite e Música Magazine

Goo Goo Dolls no MEO Marés Vivas: uma primeira vez com mais de 30 anos de estrada


Goo Goo Dolls no MEO Marés Vivas: uma primeira vez com mais de 30 anos de estrada

Com mais de 30 anos de carreira, os Goo Goo Dolls pisaram pela primeira vez os palcos lusos e mostraram que ainda estão aqui para as curvas. Pouco depois do sol se pôr, a banda nova-iorquina subiu ao maior palco do MEO Marés Vivas para brindar os festivaleiros com alguns dos temas que fazem parte do seu reportório ao longo destes anos.

Durante perto de uma hora foi possível ouvir temas como "Here Is Gone", "Black Balloon" e "So Alive". Temas de 2004, 1995 e 2016, respetivamente. A banda não se prendeu aos sucessos que tiveram lugar nos anos 90 e apresentou, também, temas bastante contemporâneos. O que permaneceu intacto foi esta sonoridade pop rock que os caracteriza. Umas vezes mais pop, outras mais rock, mas sempre com a boa disposição e sentido de humor do vocalista Johnny Rzeznik.

"Esta canção tem 25 anos mas hoje posso voltar a apresenta-la pela primeira!" – Estava dado o mote para "Name", um tema de 1995 que integrou o álbum A Boy Named Goo. Altura para dar um salto novamente ao presente e brindar a plateia com "Over and Over", canção lançada em 2016.

A caminhar para a reta final do espetáculo, o vocalista dedicou "Come To Me" à sua mulher justificando que escreveu o tema porque ela nunca pode estar consigo nestes momentos – "Na realidade sou eu que não a convido", brincou o artista.

Antes de culminar o concerto na música mais esperada da noite, houve ainda tempo para "Stay With You" e "Better Days". A completar uma hora de concerto foi então a vez de ouvir a icónica "Iris". O tema de 1998 foi cantado pelos festivaleiros que mostraram conhecê-la muito bem.

Foi assim a primeira vez dos Goo Goo Dolls em Portugal e, pela receção de boas-vindas que o nosso público lhes proporcionou, certamente não será a última.

Equipa Noite e Música Magazine no MEO Marés Vivas
Fotos: António Teixeira
Textos: Daniela Fonseca
Edição: Nelson Tiago