God Is An Astronaut no Hard Club, Porto [fotos + texto]


God Is An Astronaut no Hard Club, Porto [fotos + texto]

Irlandeses alucinantes no Porto. Vê as melhores imagens do concerto e lê o nosso texto.

Antes de o Porto receber uma vez mais a visita dos God Is An Astronaut, coube à dupla lisboeta Quelle Dead Gazelle a tarefa de aquecer o público, e o duo não desiludiu, aplicando os seus riffs bem trabalhados e marcados pela bem ritmada bateria. A plateia pareceu ter gostado do som dos lisboetas, mas foi quando terminaram a sua atuação que a sala 2 do Hard Club foi ficando mais composta para receber os senhores da noite.

Depois de uma passagem memorável em 2013 pelo mesmo Hard Club que os recebeu este domingo, os God is an Astronaut voltaram ao Porto para mais uma grande noite de post rock.

Numa noite chuvosa, e talvez por ser domingo o público não foi em tão grande número como da última vez que os vimos no mesmo espaço, mas as expectativas estavam bem altas entre aqueles que esperavam os irlandeses, e acreditamos que não saíram defraudados.

Ainda faltavam alguns minutos para as 22h quando a banda dos irmãos Niels Kinsella e Torsten Kinsella, subiu ao palco com um bem ensaiado "Olá Porto, Como estão?" por parte de Jamie Dean. Os irlandeses mostraram que traziam a lição bem estudada tanto no português como no seu som. Pelo palco passaram temas mais antigos como "Fragile", "Echoes" ou "Forever Lost", intercalados com temas no novo álbum que sairá em junho.

Os novos temas foram bem recebidos pelo público, que parece apreciar as variadas sensações que o som dos irlandeses consegue transmitir, num tom ora subtil, ora intenso. Em palco são 4 os músicos, mas como não destacar Jamie Dean?! Carismático, fez malabarismos entre teclados e guitarra, introduziu a maioria das músicas e não hesitou em saltar para o público para inflamar a multidão com riffs cortantes, por mais que uma vez. Quem não conhece a banda, pensará que Jamie faz parte dela desde início, pois ele aparece como um líder natural. Irónico quando nos lembramos que o grupo era basicamente um trio formado em 2002 pelos gémeos Kinsella e o baterista Lloyd Hanney, e foi apenas no final de 2010 que Jamie se juntou aos restantes membros da banda, ainda a tempo de lhe dar um lado mais extrovertido e de contacto com os fãs.

Para fugir à regra, este concerto não teve "encore": teve um momento cómico e um "encore" encenado pela banda que nunca chegou a sair do palco, gozando deliberadamente com os "encores" programados que invadiram todos os concertos. Os irlandeses despediram-se ao som da poderosa "Suicide by Star" e foi debaixo de uma grande ovação que abandonaram o palco, terminando assim mais uma noite memorável para os fãs da banda irlandesa.

Fotos: Gustavo Machado
Texto: Ana Isabel Soares


,