EDP Beach Party: Matosinhos capital da EDM [fotos + texto]


EDP Beach Party: Matosinhos capital da EDM [fotos + texto]

Sol, música, salpicos de cor, ação! O cenário estava montado, as tendas também. Às quatro da tarde as portas da EDP Beach Party abriram-se para deixar entrar os primeiros aventureiros dessa maratona de dois dias, na Praia do Aterro Norte.

João Amorim, o Melhor Ouvinte do Mundo, fez as honras da casa e durante cerca de uma hora e meia deu música ao público, que a pouco e pouco chegava ao areal e compunha a paisagem.

O "rule breaker" DJ Overule estreou-se na maior beach party da Europa acompanhado de MC Landu Bi e um set rico em variedade, que vai desde o melhor do hip hop português à sua versão de "CoCo" – "I am in Love with Porto".

O sol ainda dourava as peles e o entusiasmo já transbordava de todos os poros do público, quando JAUZ se estreou na mesa de som e arrebatou a então já cheia praia do Aterro norte com um "Shark Attack". Com apenas 21 anos, JAUZ foi o aquecimento perfeito para o DJ e produtor, vencedor do prémio Nova Era Melhores do Ano – Melhor DJ Nacional 2015.

KURA, uma das presenças mais aguardadas, começou a tocar ainda de de dia e acabou já com o céu escuro, com provavelmente aquele que foi um dos melhores sets desta edição.

Ligados sobretudo ao EDM, a dupla Vicetone antecedeu a chegada de um nome de peso no panorama musical: Nicky Romero, mais um fruto de sucesso da escola holandesa. Conhecido sobretudo pelos temas "Toulouse" e o single "I Could Be the One" com Avicii, Nicky Romero incitou o público à diversão desmedida e o público anuiu. Ou melhor, o público saltou gritou e nem a brisa fresca os fez desistir.

Tom dos Blasterjaax esteve no palco da EDP Beach Party a representar o duo repetente em terras portuguesas e manteve a boa vibe de sempre.

Semelhante ao ano anterior, os Yellow Call encerraram a noite, desta feita com menos um elemento, que há pouco tempo deixou o trio para se dedicar à familia. Dedicações distintas, e sentimentos desmedidos, Yellow Claw proporcionaram uma noite única com o seu estilo dance music.

E se cerca de 30 mil pessoas marcaram presença no primeiro dia, o segundo dia não ficou aquém, especialmente com nuestros hermanos que vieram em grande escala à 9ª edição da tida como Maior Beach Party da Europa.

Com mais facilidade de uso de pirotecnia e outros efeitos especiais e um jogo de luzes fenomenal, o segundo dia deste evento ficou marcado pelo entusiasmo e por mais uma oportunidade da Rádio Nova Era: "Melhor Ouvinte do Mundo Abre a EDP Beach Party". Ángel Gil veio de Espanha para animar o areal de Matosinhos e trouxe consigo o seu grupo de fãs.

Em formato português, chegaram os Karetus com "Wall of Love", que conta com a voz de Diogo Piçarra, um hit com muito feeling e que fez as delícias dos presentes. Todo o set encaixou perfeitamente com o pano de fundo de uma tarde solarenga e um público que ansiava por mais.

Se Wiwek trouxe Jungle Terror até Portugal com "Ghetto Circus" e pôs todos a saltar, Dimitri Vangelis & Wyman permitiram que os presentes recuperassem o fôlego com o seu estilo EDM, num contraste interessante e apetecível.

O filipino com uma veia holandesa Laidback Luke não deixou a EDM por mãos alheias e manteve a coerência musical dos seus antecessores, deixando a multidão eufórica. Não fosse o vento mais fresco deixar arrefecer os ânimos, Laidback Luke foi aumentando a intensidade e a euforia. Uma excelente preparação W&W e Afrojack.

W&W são uma fusão de estilos e influências, que viajam entre o trance e o electro house, o que por si só torna o seu desempenho musical diferente, despertando todos os sentidos. Numa praia cheia de gente e de emoções, deixar o evento na memória não foi uma tarefa difícil.

O mais esperado da noite, Afrojack, que é presença habitual nas listas dos melhores DJ's do mundo e cuja a carreira tem crescido a olhos vistos, não defraudou expectativas.

Couve a Willem Rebergen encerrar o segundo e último dia da beach party que é já uma referência no mundo da música electrónica. Headhunterz fez um brilharete e deixou pegada no areal da Praia do Aterro norte.

Fotos: António Teixeira
Texto: Magda Santos


,