Carlos do Carmo e Gisela João no Festival de Fado, em Guimarães [fotos + texto]


Carlos do Carmo e Gisela João no Festival de Fado, em Guimarães [fotos + texto]

A cidade Berço da Nação homenageou Portugal, dedicando o transato fim de semana ao FADO.

Apesar de uma longa história, o Fado só passou a ser conhecido depois de 1840, nas ruas de Lisboa. Impulsionado pelo cinema, o teatro e a rádio, esta canção abraça o grande público português e, já em meados do século XX, inicia a sua conquista internacional. Em 2011, é elevado à categoria de Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Sexta-feira, a abrir o programa, Gisela João:
A fadista natural de Barcelos, que tem visto o seu trabalho aclamado e reconhecido pela crítica e pelo público em geral, brindou os Vimaranenses com uma apresentação sóbria e autêntica. É bom constatar que o Fado também conquista as novas gerações, que igualmente, e tão bem, nos transmitem a magia e o mistério do "destino".

A noite fria do 2º dia do festival não impediu a presença de muitos amantes deste estilo musical único e nacional.

A celebrar 50 anos de carreira, Carlos do Carmo é indiscutivelmente um dos maiores defensores do património fadista. Filho de Lucília do Carmo, uma das mais distintas fadistas do século XX, Carlos do Carmo representa o Fado. Com um percurso carregado de canções que ficaram na história da música portuguesa, tem recebido inúmeros os prémios e distinções, culminando há cerca de 1 mês com a atribuição do Grammy "Lifetime Achievement”, pelo conjunto da obra que produziu ao longo da sua carreira.

Às 22h de Sábado, a noite abraçou o Silêncio, porque se ia cantar o Fado!
Isto porque, lembrou o fadista, é no silêncio que se deve ouvir esta canção que nos fala de sentimentos profundos da alma portuguesa. Magistralmente cantado e de forma única sentido, Carlos do Carmo ergueu o Fado a níveis de qualidade para muitos inatingíveis e inimagináveis. E como é bom sentirmos algo mais naquilo que nos transmitem, ou que simplesmente ouvimos…

É difícil destacar o melhor momento do espetáculo que agraciou Guimarães, mas a participação do público em "Canoas do Tejo" e "Lisboa Menina e Moça", foi algo verdadeiramente extraordinário.

Bem-haja Guimarães por esta iniciativa!

Fotos: Marco Mendes
Texto: Rita Pereira


,