Ariana Grande ao vivo na MEO Arena: The Show Must Go On


Ariana Grande ao vivo na MEO Arena: The Show Must Go On

Aos 23 anos, após ter cancelado o concerto no Rock In Rio Lisboa em 2016 e apenas três semanas depois do atentado em Manchester, a cantora norte-americana Ariana Grande estreou-se em Portugal para apresentar o último álbum Dangerous Woman perante uma MEO Arena com segurança apertada e lotação preenchida.

As portas abriram entre as cinco e as cinco e meia e por essa hora já muitos fãs aguardavam à porta: adultos, jovens e alguns pais mais corajosos. O dress code foi seguido a rigor: calções curtos, t-shirt da digressão, rabo-de-cavalo, maquilhagem e bandoletes com orelhas de coelho ou gato a replicar as usadas pela cantora. Também rigorosas foram as revistas e o policiamento à porta e em redor da MEO Arena.

A aquecer a noite, e já com a casa bem composta, estiveram KnowleDj e a cantora Victoria Monét, que acompanham Ariana Grande nesta digressão. E embora tenha falhado redondamente no scratch, Knowle provou ter feito o trabalho de casa e no maior palco lisboeta ecoaram temas como "Ela Parte-Me O Pescoço" e "Re-Tratamento", fazendo da MEO Arena uma verdadeira discoteca.

Sozinha em palco, Victoria Monét impressionou o público português não apenas com a voz mas também com os passos de dança que tiveram bastante peso na prestação da cantora. A autora dos temas "Ready", "High Luv" e "Better Days" dançou ao som do tema "Bad And Boujee" dos Migos e cantou ainda Drake.

Chegada a hora da aguardada Ariana Grande, apareceu em palco um vídeo com uma contagem decrescente de 10 minutos e banda sonora do namorado e rapper Mac Miller com o tema "Dang!". Em ambiente de euforia e ao som de "Be Alright", Ariana entrou em palco com os seus enormes saltos-altos e rodeada de dançarinos que rigorosamente a acompanharam durante todo o espectáculo. Sem grandes conversas com o público, seguiram-se os temas "Everyday", com a participação de Future em vídeo, "Bad Decisions" e, entre outros, "One Last Time", do álbum Everything lançado em 2014.

A incrível banda que acompanhou todo o concerto por detrás das cortinas, apareceu em palco para "Side to Side", um do temas mais aguardados da noite, que teve também direito a um cenário que replicava o do teledisco: bicicletas estáticas, cacifos e a participação da Nicky Minaj em vídeo. Seguiu-se "Bang Bang" e "Greedy" e foi em "I Don't Care" que a banda realmente brilhou em palco sem Ariana nem dançarinos. A cantora salientou os seus incríveis dotes vocais em "Somewhere Over The Rainbow", cover de Judy Garland que emocionou Manchester no passado dia 4 no concerto de beneficência, recebendo fortes aplausos da audiência lisboeta.

"Dangerous Woman", o tema que dá nome à digressão da cantora, deu a noite por terminada e ficou provado que os acontecimentos de 22 de maio em Manchester não abalaram a jovem cantora nesta terceira data após o regresso aos concertos. Não faltaram as mudanças de roupa, os confettis, os balões, as coreografias rigorosamente ensaiadas e a enorme produção típicas de um concerto pop. A expectativa era grande e a cantora cumpriu, deixando satisfeitos os milhares de fãs que efusivamente a apoiaram durante todo o espetáculo.

A artista não permitiu a captação de imagens.

Foto: Ariana Grande/Instagram
Texto: Maria Roldão


,