A arte incompreendida dos Mogwai no NOS Primavera Sound


A arte incompreendida dos Mogwai no NOS Primavera Sound

Os Mogwai foram os escolhidos para encerrar o Palco NOS nesta 7ª edição do Primavera Sound. A banda escocesa de rock instrumental teve a difícil tarefa de surgir depois da brilhante atuação de Nick Cave mas o maior problema talvez tenha sido a chuva.

Depois de um dia sob chuva constante, os festivaleiros já não estavam com a maior disposição que a arte de Mogwai lhes exige. Falando de rock instrumental, há uma necessidade de compenetração nas sonoridades da banda que a azáfama da chuva não permitia aos festivaleiros. Mas contra todas as condições, os quatro membros que integram atualmente esta banda que já vem de 1995, fizeram o seu espetáculo e arrancaram alguns aplausos significativos.

Durante menos de uma hora ouviram-se os sons estridentes das guitarras que choravam ainda mais do que a chuva e fizeram-se as experiências deste post rock que se tornou moda na Europa pelos anos 90.

Um espetáculo desconcertante que foi entretendo os festivaleiros mas que não foi um concerto a recordar como um marco nesta edição do NOS Primavera Sound. Fica a infelicidade de um tempo que não perdoou e a tentativa esforçada e louvável destes Mogwai em transmitir a sua arte.

Equipa Noite e Música Magazine no NOS Primavera Sound
Fotos: Júlia Oliveira
Textos e Social Feed: Daniela Fonseca
Edição: Nelson Tiago e António Teixeira